Como Montar um Catálogo de Produtos

Enviado por Nanci Custódio

Para montar um catálogo, pode ser de diversas formas, veja a que mais se adequar as suas próprias necessidades:

1. Pode ser impresso ou digital, melhor ainda nas duas versões.

2. Para montar o impresso, você terá de fotografar as peças que tem a venda.
Se forem fotos com câmera analógica, as que têm de revelar, pode colar numa folha de sulfite (A4) ou outro papel mais firme, tipo vergê, mais encorpado
e mais apresentável também.

3. Se forem fotos digitais, as que não precisa revelar, já monte o catálogo direto no computador.

4. Faça um rascunho com o título, os nomes das peças, para que o cliente possa identificá-las no pedido, se preferir, apenas um código em número, porém nunca comece com o número 1, faz parecer que é mesmo o primeiro trabalho e fica amador demais, catalogue, por exemplo, com iniciais do seu nome.

5. Rascunhe então o título ou o código de cada produto, num caderno ou folhas avulsas. Coloque a descrição da peça (opcional) com medidas ou cores, ou diversos formatos a oferecer.

6. Digite tudo isso no PC, espaçando entre um título ou código e outro, para que cole as fotos.

7. Depois de digitado, confira para ver se não tem erros de português, imprima e cole as fotos.

8. Coloque as folhas em sacos plásticos separadamente e depois numa pasta.
Este catálogo leva consigo toda vez que for visitar um cliente, para não ter de ficar levando diversas peças, porém é interessante que leve pelo menos uma peça, para que conheça o tipo de acabamento que você faz.

9. Não coloque preço diretamente nos tópicos das fotos, faça uma lista, uma tabela de preços separada e a coloque no final da pasta. Isto facilitará a atualização, apenas desta folha, no decorrer dos meses, caso seja necessário alterar preço.

10. No caso de peças vendidas, pode incluir na pasta sem problemas, pois é interessante que o cliente perceba que já vendeu algo. Não monte, portanto,
uma pasta apenas com as peças à venda, é legal que o cliente fique com vontade de ter uma peça já vendida, é até natural que ele goste mais da que não pode mais ter... No entanto, nada impede que você venha a pegar
encomenda desta peça, não sei como você trabalha, mas se não for o caso, apenas a mantenha para que o cliente possa conhecer uma gama maior de peças
que produz.

11. No caso de catálogo digital, que já mencionei, é só gravar o documento em CD, e este, todo formatado em folhas digitalizadas, pois, poderá presentear clientes promissores como lojas, com este catálogo virtual.

12. Não esqueça de colocar no catálogo, suas referências pessoais, como e-mail, fotoblogs, websites se as tiver, senão apenas um telefone de contato para pedidos já é o bastante.

13. Interessante que tenha em mãos sempre, cartões de visita. Se tiver atelier, que conste o endereço, senão, apenas seu nome, sua arte e seu telefone e/ou e-mail para que o cliente a encontre com facilidade.

14. Estes cartões poderão ser artesanais mesmo, escritos à mão, acho até mais charmoso.

15. Quando visitar o cliente, mostre o catálogo da pasta, mas não deixe lá em poder do mesmo, apenas mostre e entregue cartão de visita. Se tiver o CD, entregue, senão, não deixe a pasta, pois é seu catálogo pessoal e
intransferível.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

3 comentários:

Alexandre Caldeira disse...

Obrigado pelas dicas. Muito bom.

Denyse Wrsulino disse...

Gostei muito das dicas. Muito obrigada!

Daniel Schreiber disse...

Oi, boa dica sua!
Também queria deixar minha dica. Estou usando um catálogo de produtos pra smartphones com o meu nome para mostrar meus produtos. Se alguém precisar, deixo o link para acesso.
http://catalogos.xiraba.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...