Pular para o conteúdo principal

A História do Artesanato

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Artesanato

 

O Artesanato é essencialmente o próprio trabalho manual ou produção de um artesão (de artesão + ato). Mas com a mecanização da indústria o artesão é identificado como aquele que produz objetos pertencentes à chamada cultura popular.

O artesanato é tradicionalmente a produção de caráter familiar, na qual o produtor (artesão) possui os meios de produção (sendo o proprietário da oficina e das ferramentas) e trabalha com a família em sua própria casa, realizando todas as etapas da produção, desde o preparo da matéria-prima, até o acabamento final; ou seja, não havendo divisão do trabalho ou especialização para a confecção de algum produto. Em algumas situações o artesão tinha junto a si um ajudante ou aprendiz.

História

Os primeiros objetos feitos pelo homem eram artesanais. Isso pode ser identificado no período neolítico (6.000 a.C.) quando o homem aprendeu a polir a pedra, a fabricar a cerâmica como utensílio para armazenar e cozer alimentos, e descobriu a técnica de tecelagem das fibras animais e vegetais. O mesmo pode ser percebido no Brasil no mesmo período. Pesquisas permitiram identificar uma indústria lítica e fabricação de cerâmica por etnias de tradição nordestina que viveram no sudeste do Piauí em 6.000 a.C.

Historicamente, o artesão, responde por todo o processo de transformação da matéria-prima em produto acabado. Mas antes da fase de transformação o artesão é responsável pela seleção da matéria-prima a ser utilizada e pela concepção, ou projeto do produto a ser executado.

A partir do século XI, o artesanato ficou concentrado então em espaços conhecidos como oficinas, onde um pequeno grupo de aprendizes viviam com o mestre-artesão, detentor de todo o conhecimento técnico. Este oferecia, em troca de mão-de-obra barata e fiel, conhecimento, vestimentas e comida. Criaram-se as Corporações de Ofício, organizações que os mestres de cada cidade ou região formavam a fim de defender seus interesses.

Revolução Industrial

Com a Revolução Industrial, teóricos do século XIX, como Karl Marx e John Ruskin, e artistas (ver: Romantismo) criticavam a desvalorização do artesanato pela mecanização. Os intelectuais da época consideravam que o artesão tinha uma maior liberdade, por possuir os meios de produção e pelo alto grau de satisfação e identificação com o produto.

Na tentativa de lidar com as contradições da Revolução Industrial, William Morris funda o grupo de Artes e Ofícios na segunda metade do século XIX. Tentando valorizar o trabalho artesanal e se opondo à mecanização. O artesanato antes da Revolução Industrial era a tarefa mais importante!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Receitas para Engomar Tecido

Dica retirada do Blog: http://alemdecriar.blogspot.com/Receita com goma líquida vendida em supermercado (Goma Pox):
· 2 colheres de sopa de Goma Pox
· 1 copo de água ( 250ml)
· Bacia
Dissolva bem as 2 colheres de sopa de Goma Pox em um copo de água ( copo de requeijão). Despeje na bacia e mergulhe o tecido encharcando-o bem. Deixe escorrer e coloque para secar em lugar plano. Quando estiver quase seco, passe bem a ferro. Receita com amido de milho (Maizena é uma das marcas):
· 1 colher se sobremesa de amido de milho
· 1 copo de água ( 250ml)
· 1 panelinha
· Colher para mexer
Dissolva bem o amido de milho na água fria e leve ao fogo, mexendo sempre. Quando levantar fervura, continue mexendo até perceber que engrossou e desligue o fogo (fica como um mingau bem ralinho). Deixe baixar a fervura e mergulhe o tecido até encharcar bem. Tire-o com cuidado para não se queimar, porque vai estar bem quente. Coloque o tecido em uma superfície plana para secar completamen…

Como Montar um Catálogo de Produtos

Enviado por Nanci CustódioPara montar um catálogo, pode ser de diversas formas, veja a que mais se adequar as suas próprias necessidades:1. Pode ser impresso ou digital, melhor ainda nas duas versões.2. Para montar o impresso, você terá de fotografar as peças que tem a venda.
Se forem fotos com câmera analógica, as que têm de revelar, pode colar numa folha de sulfite (A4) ou outro papel mais firme, tipo vergê, mais encorpado
e mais apresentável também.3. Se forem fotos digitais, as que não precisa revelar, já monte o catálogo direto no computador.4. Faça um rascunho com o título, os nomes das peças, para que o cliente possa identificá-las no pedido, se preferir, apenas um código em número, porém nunca comece com o número 1, faz parecer que é mesmo o primeiro trabalho e fica amador demais, catalogue, por exemplo, com iniciais do seu nome.5. Rascunhe então o título ou o código de cada produto, num caderno ou folhas avulsas. Coloque a descrição da peça (opcional) com medid…

Dicas para vender bem !!!

Fonte: http://www.orkut.com.br/CommMsgs.aspx?cmm=15410556&tid=5200902222312397376&kw=custoDicas para vender bem!5 Dicas Para Você Aprender a Vender§ 1ª - Estipular preçoSe o preço é baixo, não dê desconto. A melhor saída é estipular um pouquinho maior. Custa R$20? Diga que custa R$23. Assim, você dá R$3 de desconto sem comprometer o lucro. Nunca conte aos parentes quanto você gastou. Vender pelo preço de custo é o mesmo que dar. Ninguém tem obrigação de distribuir nada para parente§ 2ª - Espantando a vergonhaVocê Fica tímido(a) quando vai a uma loja ou ao supermercado? Você tem vergonha de comprar? Provavelmente não. Comprar é uma atividade normal. Então, ponha isto na cabeça: vender é tão normal quanto comprar. Não fique pensando no que o cliente vai achar. Diga o preço e espere a reação. Nem sempre ele acha tudo caro, nem fique com pena do cliente. Lembre-se: na hora de pagar suas contas, ninguém fica com pena de você.§ 3ª - Como cobrarPeça o pagamento assim que entregar…